(21) 2233-2020  abpv@abpv.org.br   Rio de Janeiro - RJ

Português Italian English Spanish
Powered by Google TradutorTradutor
Powered by Google TradutorTradutor

Cursos

Micorrevestimento Asfáltico (Carga horária: 4h)

Programa:
Revisão de Conceitos Básicos sobre agregados e emulsões;
Definições de Micro-Revestimento;
Especificações de Micro-Revestimento – Brasil e exterior;
Normas, Especificações e Ensaios de Micro-Revestimento;
Exemplos e Exercícios em Dosagem
Problemas na Aplicação de MRAF e suas Soluções
O que o Futuro Guarda – Emulsões e agregados.

Pavimentos Intertravados (Carga horária: 4h)

Ementa: Pavimento intertravado é um tipo de piso feito com blocos de concreto pré-fabricados, assentados sobre uma camada de areia e travados entre si por contenção lateral e por atrito entre as peças. O piso é permeável, oferece excelentes ganhos ambientais e pode ser utilizado em vários lugares. Neste curso será apresentando as principais características dos pavimentos intertravados, processo de fabricação, noções de dimensionamento, etapas de execução e manutenção.

Programa:
Introdução:
– Conceitos e vantagens
– Processo de fabricação
Noções de projeto e dimensionamento
– Diretrizes de dimensionamento
– Método da PCA
Boas Práticas de projeto arquitetônico
– Etapas construtivas segundo a norma NBR15.953
– Planejamento
– Manutenção

Pavimento Permeáveis de Concreto (Carga horária: 4h)

Ementa: O uso de sistemas construtivos sustentáveis é uma grande tendência atual podendo inclusive serem exigidos em legislações pertinentes. Os pavimentos permeáveis são inseridos no contexto de drenagem urbana e podem ser uma solução para demandas de áreas permeáveis e gestão local de água meteórica. Este curso é recomendado para gestores públicos, arquitetos, engenheiros, paisagistas e projetistas que desejam ampliar seus conhecimentos sobre pavimentos permeáveis.

Programa:
Introdução:
– Definição dos principais conceitos de pavimento permeável
Projeto:
– Requisitos definidos pela ABNT NBR 16416
– Dimensionamento hidráulico
– Dimensionamento mecânico
– Especificações de materiais
– Avaliação do desempenho hidráulico
– Execução e manutenção

Superpave - Caracterização de materiais e dosagem

Programa:
Introdução:
– Especificação de CAP por desempenho: Utilização do Reômetro de Cisalhamento Dinâmico, Reômetro de Viga e DDT, Viscosidade, Densidade e outros ensaios especificados.
– Características dos Agregados: Densidades, Sanidade, Granulometria, Angularidade, Índice de Forma e outros ensaios especificados.
– Dosagem Superpave: Compactação com Compactador Giratório, Parâmetros Volumétricos, Rice Test, Dano por Umidade Induzida (DUI).
– Ensaios mecânicos: AMPT, Módulo Dinâmico, Flow Number
Especificação de Emulsões Asfálticas por Desempenho

MeDiNa em foco

Ementa: O treinamento MeDiNa em foco foi pensado para que profissionais da área rodoviária possam conhecer as particularidades envolvidas na nova metodologia de dimensionamento de pavimentos asfálticos a ser implementada no DNIT – Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes.

Com o MeDiNa em foco você poderá escolher qual particularidade do Método você deseja se aprofundar e assim poder dominar esta nova ferramenta. Para isso, o treinamento foi divido em módulos, totalmente on-line e você pode se inscrever em quantos desejar!

Programa:

Módulo 1 (Carga horária: 4 horas)
Tema: Como o MeDiNa foi concebido – Visão Geral / Quais os Métodos de Dimensionamento de Pavimentos Asfálticos em vigor e por que devemos mudar?

Módulo 2 (Carga horária: 4 horas)
Tema: Mecânica dos Pavimentos

Módulo 3 (Carga horária: 4 horas)
Tema: Detalhamento dos Ensaios exigidos para solos e agregados – Deformação Permanente, Módulo de Resiliência e parâmetros de entrada para o MeDiNa.

Módulo 4 (Carga horária: 4 horas)
Tema: Detalhamento dos Ensaios exigidos para ligantes e misturas asfálticas – Módulo de Resiliência, Fadiga, Flow Number e parâmetros de entrada para o MeDiNa.

Módulo 5 (Carga horária: 4 horas)
Tema: Função de Transferência – Conceito e Concepção / AEMC e Back MeDiNa – Levantamentos Deflectométricos e entrada de dados nos programas.

Módulo 6 (Carga horária: 4 horas)
Tema: MeDiNa para Pavimentos Asfálticos Novos – Conceituação, critérios adotados, análises e exercícios práticos. MeDiNa para Pavimentos Restaurados – Conceituação, critérios adotados, análises e exercícios práticos

Módulo 7 (Carga horária: 4 horas)
Tema: Balanço em foco! Uma visão geral de todos os módulos e a oportunidade certa para dirimir dúvidas remanescentes com a participação de todos os instrutores!!!

Reciclagem de Pavimentos (Carga horária: 4h)

Programa:
– Introdução à sustentabilidade;
– Tipo de recilagem de pavimentos asfálticos;
– Material fresado;
– Reciclagem a quente e norna de misturas asfálticas (noções gerais, dosagem das misturas recicladas, papel do agente de reciclagem importancia das usinas de asfalto)
– Reciclagem a frio de misturas asfálticas (noçoes gerais, tipos de reciclagem a frio, comportamento das misturas recicladas a frio).

Usinas de asfalto (Carga horária: 4h)

Ementa:
O conhecimento básico em usinas de asfalto é pre-requisito para proporcionar uma pavimentação asfáltica de qualidade. Em muitas obras, equipamentos inadequados não possuem a capacidade de produzir um concreto asfaltico com qualidade mínima. É preciso identificar quando uma usina tem condições de proporcionar uma mistura asfáltica que atenda às normas técnicas, assim como entender as variáveis que afetam a produção e qualidade. As máquinas evoluiram tecnologicamente, são totalmente automatizadas, de alta precisão e que praticamente não poluem o meio ambiente. Devido ao grande avanço tecnológico, há necessidade de entender melhor os seus atributos técnicos.

Programa:
– As funções básicas de uma usina de asfálto;
– Avanços Tecnolôgicos
– Uso de RAP (material asfáltico reciclado;
– Estudo comparativo dos custos médio de produção com equipamentos utilizados no Brasil e em outros países
– Processo de pavimentação

Boas práticas em Compactação de Solos (Carga horária: 4h)

Ementa:
O objetivo deste curso é apresentar para os participantes os processo de compactação de camadas que compõm o pavimento

Programa:
– Fatores impostantes na seleção de um rolo de solos;
– Amplitude, frequancia de vibração, peso operacinal, projeto das patas, etc;
– Testes de campo;
– Quebra de paradigma
– Testes de campo em diferentes obras com diferentes equipamentos para comprovação da importância da amplitide, da qualidade de patas, etc;
Aumentando a produtividade em campo com redução do número de passes e consumo;
– Importância da relação “Velocidade vs Frequancia de vibração”.

Boas práticas em Compactação de Misturas asfálticas (Carga horária: 4h)

Ementa:
O objetivo deste curso é apresentar para os participantes os processo de compactação de misturas asfálticas

Programa:
– Funcionamento dos equipamentos envolvidos na execução das misturas asfálticas
– Relação entre vibro acabadoras e rolos compactadores
– Aparecimento de defeitos devido a problemas de compactação
– Aplicação de rolos combinados

Sistemas de Infraestruturas Sustentáveis (Carga horária: 4h)

Programa:
Avanço no processo de reciclagem in situ de revestimentos asfálticos;
Microgeração de energia em rodovias: uma ação para sustentabilidade na direção de rodovias inteligentes;
Soluções sustentáveis para aplicação de agregados siderurgicos na pavimentação;

Dimensionamento de pavimentos (Carga horária: 4h)

Programa:
– Principais materiais utilizados em pavimentação asfáltica, incluindo solos, agregados pétreos, ligantes asfálticos e misturas asfálticas. Ensaios fundamentais para caracterização tecnológica, dosagem e processos construtivos. Dimensionamento Empírico de Pavimentos pelo método do CBR. Considerações e exemplos.
– Fundamentos da Mecânica dos Pavimentos a partir da consideração de um sistema multicamadas, com variadas espessuras e rigidez, e submetido a ação de cargas repetidas devido ao tráfego de veículos. Tensões e deformações em pavimentos. Exemplos de situações práticas.
– Descrição dos ensaios fundamentais da mecânica dos pavimentos: módulo resiliente e deformação permanente para solos utilizando ensaio triaxial de cargas repetidas e módulo resiliente e fadiga por compressão diametral para misturas asfálticas. Modelos de previsão de comportamento e aplicações.
– Dimensionamento de pavimentos com os métodos tradicionais do DNIT
– Dimensionamento de pavimentos com o software Medina, incluindo passo a passo para inserção dos dados dos materiais obtidos em ensaios de laboratório, variação do tráfego de veículos, conceito de confiabilidade e análise dos dados de saída do programa. Descrição do módulo de retroanálise dos módulos de resiliência software Medina. Exemplos e Aplicações.

Drenagem Viária

Ementa:
Este curso é uma ótima chance de capacitação para quem deseja especializar-se na área de drenagem rodoviária. É um curso bem completo e abrangente e com certeza irá agregar muito conhecimento técnico à sua profissão.

Programa:
– Hidrologia Básica para Estruturas de Drenagem – Estudos hidrológicos; medição da chuva; cálculo da chuva de projeto; bacias hidrográficas; métodos de cálculo da vazão; método racional e o do hidrograma unitário triangular.
– Drenagem de Transposição de Talvegues – Objetivo e características; elementos do projeto; dimensionamento hidráulico; técnicas construtivas; cálculo do comprimento do bueiro; e recuperação de bueiros.
– Drenagem Superficial – Apresentação dos elementos de drenagem superficial; objetivo e características; elementos do projeto; e dimensionamento hidráulico.
– Drenagem do Pavimento – Fundamentos de drenagem em meio poroso; problemas de deficiência de drenagem; dispositivos de drenagem do pavimento; objetivo e características; e dimensionamento hidráulico.
– Drenagem Subterrânea ou Profunda – Dispositivos de drenagem profunda; problemas de deficiência de drenagem; filtro de transição; objetivo e características; elementos do projeto; dimensionamento hidráulico; e muros de arrimo.
– Geotêxteis – Características; funções; propriedades; e dimensionamento do geotêxtil como filtro.

Projeto de Ferrovias

Ementa:
O curso está baseado na experiência de grandes profissionais na área operacional, projeto, manutenção e materiais rodantes. Para efeito prático e como se pode observar no programa dividiu-se o curso bas seguintes partes, ordenadas na sequencia lógica de um projeto ferroviário: conceito básico; projeto de via permanente e noçoes de equipamentos, operação e mnutenção de via permanente.

Programa:
– Conceitos básicos;
– Estudos operacinais;
– Estudos básicos e infraestrutura;
– Projeto de obras de arte especiais (OAEs);
– Projeto de Superestrutira da vai permanente;
– Materiais rodantes;
– Manutenção;
– Projetos complementares e orçamentos.

Projeto e Execução de Pavimentos Rígidos

Pavimentação Asfáltica

Materiais e Misturas Asfálticas

Controle de Qualidade na Execução de Pavimentos

Custos Rodoviários

Pavimentação Urbana

Gerência de Pavimentos

Análise Funcional e Estrutural de Pavimentos

Copyright 2021 Associação Brasileira de Pavimentação. Todos os direitos reservados